oi Vulnerabilidades Infanto-juvenis: o corpo doente e ações por reconhecimento
 

Pagina Inicial da UNIFESP

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Matriz Curricular Seminários Estudos Pesquisas Vulnerabilidades Infanto-juvenis: o corpo doente e ações por reconhecimento

Vulnerabilidades Infanto-juvenis: o corpo doente e ações por reconhecimento

 

Programa de Pós-graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência - Universidade Federal de São Paulo

Linha de Pesquisa

1 - A Integridade Física, Emocional e Intelectual da Criança e do Adolescente

Núcleo Temático 08

Territórios Infantis em Realidades Urbanas

Seminário de Estudos e Pesquisas

Vulnerabilidades Infanto-juvenis: o corpo doente e ações por reconhecimento (SEP I)

Docentes Responsáveis pela Disciplina - Profs. Drs.

Amália Neide Covic

Marcos Cezar de Freitas

ementa

Aprofundar questões recorrentes do pensamento imbricado nas questões do sofrimento e dor na sociedade contemporânea. Tem como pano de fundo a experiência de reconhecimento dos sujeitos envolvidos no mundo-da-vida e mundo dos sistemas. Abordar principalmente:
- Poder e biopoder: Giorgio Agamben e Jürgen Habermas
- Metáforas do sofrimento: Susan Sontag
- A criança na antropologia da doença
- Individualização e sociedade: Norbert Elias, Stuart Hall, Zygmunt Bauman
- Dignidade humana: dor e lugar social Hannah Arendt, Levi-Strauss, Sylvie Fainzang
- Ações de reconhecimento: Axel Honneth

bibliografia

Agamben, G. O Homo Sacer, o Poder Soberano e a Vida Nua. Belo Horizonte: UFMG, 2002.

Arendt, H. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

Bauman, Z. Identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

Elias, N. A Sociedade dos Indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

Fainzang, S. La maladie, un objet pour l'anthropologie sociale. Revue Ethnologie Comparées. no 1, 2000. France: Université de Montpellier 3, 2000.

Freitas, Marcos Cezar. O aluno problema : vulnerabilidades, avaliação e inclusão. São Paulo, Cortez Editora, 2013.

Habermas, J. Direito e Moral. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

Halls, S. A identidade Cultural na Pós-modernidade. Rio de Janeiro: DPA Editora, 2006

Honneth, A. Luta por Reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34.

Laplantine, François. Antropologia da doença. São Paulo, Martins Fontes, 2011.

Lévi-Strauss, C. O Pensamento Selvagem. Campinas: Papyrus, 1989.

Müller-Granzotto, MJ e Müller-Granzotto, RL. Psicose e Sofrimento. São Paulo, Summus, 2012.

Schrödinger, E. O que é a vida? São Paulo, UNESP Editora, 1977.

Sontag, Susan. A doença como metáfora. São Paulo, Companhia das Letras, 2010.

 

Última atualização em Qua, 11 de Junho de 2014 19:39  

abril/2009