oi Ata da CEPG de julho/2010
 

Pagina Inicial da UNIFESP

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Atas da CEPG Ata da CEPG de julho/2010

Ata da CEPG de julho/2010

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CEPG DE JULHO DE 2010
No dia 12 de julho de 2010 reuniu-se na Rua Botucatu, nº 715, o Colegiado e a Comissão Especial de Pós-Graduação (CEPG) do Programa de Pós Graduação (PPG) Educação e Saúde na Infância e na Adolescência.
O Coordenador, Prof. Marcos Cezar de Freitas, informou que as atas das reuniões serão disponibilizadas na página do PPG e que, por isso, as atas das reuniões anteriores serão novamente digitadas.
Foi explicitado o que é o Cadastro de Livros que a área de avaliação Interdisciplinar da CAPES está organizando. Por unanimidade acordou-se que doravante todos os docentes do Programa enviarão à Coordenação um exemplar ou cópia de todo o livro, coletânea ou capítulo de livro que for publicado.
Foi retomada a programação da Coleção Educação & Saúde. Definiu-se o cronograma para envio dos originais conforme o seguinte planejamento:
Final de agosto de 2010:
a) Criança problema;
b) TDHA.
Final de outubro de 2010:
a) Alunos gravemente doentes;
b) Dislexias;
c) Violência e violência sexual;
d) Deficiências.
Primeira semana de fevereiro de 2011:
a) Corpo e sexualidade;
b) Adolescência e diversidade sexual;
c) Fracasso escolar;
d) Drogadição.
Foi definido o dia 21 de julho de 2010 para reunião com os alunos que ingressaram no processo seletivo de 2010. A reunião terá o objetivo de esclarecer aos novos alunos os prazos e os procedimentos fundamentais do PPG.
O colegiado aprovou por unanimidade a estratégia de tornar predominante no corpo discente do PPF o aluno bolsista. Isso se dá em razão do perfil exigido pelas regras de avaliação e também porque o processo de formação proposto pelo PPG supõe dedicação exclusiva.
Aprovou-se também por unanimidade que em casos excepcionais um professor pode assumir a admissão de aluno não-bolsista, mantendo-o, porém, um semestre em regime probatório. Quando isso ocorrer o professor encaminhará à CEPG justificativa circunstanciada e plano de trabalho para deliberação formal.
Na seqüência, foi discutida a oferta de disciplinas optativas. Foi relembrada a importância e a possibilidade do corpo discente cursar disciplinas em outras instituições.
Para ambos os casos está definido que o orientador encaminhará à presidência da CEPG o pedido de verificação da possibilidade de convalidação acompanhado da documentação trazida pelo aluno, expedida pelo PPG externo que o recebeu.
Foi assinalado que as disciplinas eletivas devem ser credenciadas semestralmente na CEPG, tanto as que já constam do repertório do PPG quanto aquelas que venham a ser propostas como novas.
No caso de se propor uma nova eletiva o interessado deverá encaminhar ementa, bibliografia, planejamento e justificativa para a CEPG defina o parecerista.
O parecerista incumbido de avaliar uma proposta de disciplina eletiva deverá elaborar seu parecer e devolve-lo eletronicamente em até quinze dias após seu aceite para emissão da opinião técnica.
Os mesmos procedimentos de credenciamento e de encaminhamento de novas propostas são válidos para os Seminários de Estudos Avançados (SEA).
Foi aprovada "ad referendum" o credenciamento do SEA Pobreza Urbana e Sociologia da Infância que será oferecido às sextas-feiras com a intenção de colaborar com o processo de integralização de créditos dos alunos da primeira turma. A parecerista indicada foi a Professora Daniela Auad.
O Colegiado definiu por unanimidade que a atividade de campo dos alunos poderão ser objeto de análise (caso a caso) visando a conceder equivalência às atividades já desenvolvidas no âmbito da realização do próprio projeto de pesquisa. Em cada caso o orientando solicitará ao seu orientador o encaminhamento do relatório justificando o pedido de equivalência, dirigindo-o à Comissão de Estágio da CEPG.
Em relação às atividades de campo relacionadas ao campo da educação definiu-se que pelo menos um terço das 72 horas necessárias deverão ser feitos na rede de escolas públicas de Guarulhos, valendo-se dos convênios já firmados com as redes municipal e estadual.
Foram definidas as professoras Amália Covic, Maria de Fátima Carvalho e Maria Sylvia S. Vitalle para a avaliação desse processo e a Professora Regina C. E. Gualtieri para a elaboração da minuta sintetizando as decisões tomadas.
A respeito do exame de qualificação foram esclarecidas as dúvidas existentes e explicados os prazos e procedimentos. Definiu-se também que o exame de qualificação será feito com pelo menos 40% do texto final produzido contendo obrigatoriamente introdução, justificativa, delimitação do objeto e argumentação central em andamento.
Por unanimidade decidiu-se que o Prof. Umberto A. Pinto deverá compor a Comissão do Programa de Aperfeiçoamento Docente, compondo com a Professora Rosário Lugli ou substituindo-a se for o caso.
Definiu-se que o professor Marcos Cezar de Freitas reorganizará a redação que explica os projetos temáticos no projeto geral do PPG e que a professor Regina Gualtieri especificamente cuidará do temático por enquanto denominado "circulação e apropriação de diagnósticos clínicos nos repertórios da educação".
A professora Daniela Auad aceitou a designação para representar o PPG em visita à Cultura Inglesa com o objetivo de solicitar diversificação de temas na aplicação de exames de proficiência para os alunos do Programa.
Foram apresentados os critérios estabelecidos pela Câmara de Humanidades para o credenciamento de novos orientadores. Foram apresentados os critérios para o credenciamento de colaboradores junto à CEPG.
Foi acatado o pedido de tramitação dos credenciamentos como colaboradores das professoras Márcia Romero e Claudia Vóvio. As professoras Maria de Fátima Carvalho e Maria Aparecida Leite Soares receberam a atribuição de emitir parecer para deliberação da CEPG.
Relembrou-se que o encaminhamento de processos de credenciamento de colaboradores deve ser acompanhado de carta solicitando o credenciamento, acrescido de projeto de pesquisa.
O colegiado aprovou por unanimidade a participação do PPG no Projeto "Escola que Protege" em parceria com a rede municipal de educação da cidade de Guarulhos.
Por fim, foi aprovada a elaboração do Manual do Programa com estratégia de execução a ser definida.
Foi garantida à representação discente manifestação escrita e verbal e o PPG assumiu o compromisso de empreender os esforços necessários para solucionar os problemas levantados.
Sem mais a acrescentar, a reunião foi encerrada às 16 horas e 20 min.
Última atualização em Dom, 11 de Março de 2012 18:35  

abril/2009