Você está aqui: Página Inicial

Histórico

 

O Departamento de Patologia, criado quando da fundação da Escola Paulista de Medicina (EPM), com o nome de Cátedra de Anatomia e Fisiologia Patológicas, iniciou as atividades em 1936 e manteve sua estrutura básica inicial voltada ao diagnóstico morfológico das doenças, em estudos necroscópicos e em Patologia Cirúrgica, até 1964. Nessa época, foi então incorporada a Cadeira de Patologia Geral à Cadeira de Anatomia e Fisiologia Patológicas, com o objetivo de incluir o estudo dos mecanismos das lesões (patogênese). Também nesse período, além das atividades assistenciais acima mencionadas, o ensino de Graduação foi desenvolvido nas 2ª e 3ª séries do Curso de Medicina, e as atividades de pesquisas foram principalmente concentradas no estudo das neoplasias e dos distúrbios circulatórios. A Cadeira de Patologia Geral desenvolveu seus trabalhos com ênfase nas correlações entre a Anatomia Patológica e a Clínica, dando destaque aos exames laboratoriais (laboratório clínico).

Em 1966, a EPM alterou a estrutura das Cátedras (Cadeiras) para Departamentos e Disciplinas, surgindo então o Departamento de Patologia com duas disciplinas: Patologia Geral e Anatomia Patológica Especial.

Em 1970, houve alteração do nome do Departamento para Departamento de Anatomia Patológica e logo em seguida para Departamento de Anatomia Patológica e Oncopatologia.

Em 1978, foram credenciadas a Residência Médica e o Curso de Pós-Graduação em Anatomia Patológica Geral e Especial (inicialmente em nível de Mestrado e, logo a seguir, ampliado para o nível de Doutorado).

Em 1982, houve uma reestruturação das Disciplinas, que passaram a se chamar:

  • Disciplina de Anatomia Patológica e Oncopatologia.

  • Disciplina de Patologia Médica.

  • Disciplina de Patologia Cirúrgica.

O Departamento sempre participou de atividades didáticas nos cursos de graduação que foram sendo criados na EPM: Enfermagem, Ciências Biomédicas, Fonoaudiologia, Ortóptica (posteriormente denominado Tecnologia Oftálmica).

Em 1988, houve nova reestruturação na Escola e o Departamento de Anatomia Patológica passou a ter cinco disciplinas, com o acréscimo da antiga Disciplina de Patologia Clínica, que teve seu nome alterado para Patologia Aplicada, além da Disciplina de Medicina Legal e Deontologia Médica (hoje chamada de Disciplina de Medicina Legal e Bioética).

Em 1997, agora sob a égide da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o nome do Departamento foi alterado para Departamento de Patologia.

Em fevereiro de 2001, homologado pelo Conselho Universitário/CONSU, a estrutura do Departamento foi alterada, para cumprir disposição estatutária da UNIFESP-EPM, passando a contar com as seguintes Disciplinas: 1) Disciplina de Patologia Cirúrgica 2) Disciplina de Anatomia Patológica Geral, Sistêmica, Forense 3) Disciplina de Patologia Investigativa.

Desde a fundação da EPM, a Chefia do Departamento foi exercida pelos seguintes professores:

  

Período

  Chefia

2014 – 2020

  Ricardo Artigiani Neto

2008 – 2014

  Maria Teresa de Seixas Alves

2002 – 2008

  Marcello Fabiano de Franco

1996 – 2002

  Osvaldo Giannotti Filho

1990 – 1996

  Maria Nisa Ivo de Lima  

1989

  Nílceo Schwery Michalany

1986 – 1988

  Miguel Noel Nascentes Burnier Júnior

1980 – 1986

  Jorge Michalany

1977 – 1979

  Roberto Aidar Aun

1969 – 1976

  Jorge Michalany

1966 – 1969

  Mário Enzo Atila Pasqualucci

1942 – 1966

  Moacyr de Freitas Amorim

1936 – 1942

  Walter Büngeler

1936

  Juvenal Ricardo Meyer

1933 – 1936

  Henrique da Rocha Lima

 

A estrutura atual do Departamento é constituída por:


Professores Livre-Docentes

João Norberto Stávale

Maria Teresa de Seixas Alves

Gilles Landman

Professores Associados

Silvia Saiuli Miki Ihara

Edna Sadayo Miazato Iwamura

Professores Adjuntos

Rimarcs Gomes Ferreira

Antonio Corrêa Alves

Ricardo Artigiani Neto

Moacyr Pezati Rigueiro

Gustavo Rubino de Azevedo Focchi

Maria Regina Regis Silva

Valéria Pereira Lanzoni

Ester Nei Aparecida Martins Coletta

Ângela Flávia Logullo Waitzberg

Henrique Caivano Soares

Beny Schmidt

Thais Heinke

Professor Auxiliar

Jonas de Almeida Brito

Ações do documento