Laboratório do Olhar

Laboratório do Olhar: Fotografia e Humanização em Saúde

Docentes Responsáveis: Dante Marcello Claramonte Gallian / Yuri Bittar

Neste curso iremos pensar e experimentar o potencial humanizador da fotografia e das práticas contemplativas no ensino em saúde, na forma de um curso/disciplina optativa, intitulado Laboratório do Olhar. Como humanizador aqui entende-se a melhora de qualidade de vida e a “ampliação da esfera do ser”, uma busca por sentir, pensar e agir mais humanos, através das humanidades e experiências estético-reflexivas. A partir da experiência anterior com o Laboratório de Humanidades, que indica que essa força vem na verdade da narrativa, e da experiência do Centro Mente Aberta com Mindfulness, que demonstra a eficácia das práticas contemplativas em saúde, podemos afirmar que a fotografia, como narrativa e como atividade contemplativa (Mindfulness), tem potencial para ter o mesmo efeito. Pesquisas teóricas e práticas já nos mostraram fortes indícios de que tanto a narrativa como as práticas contemplativas tem forte impacto humanizador, e pretendemos com esta atividade, a junção de fotografia, narrativa e Mindfulness em uma atividade prática, levar os participantes á uma prática humanizadora e auto-reflexiva.

Departamento / Disciplina: Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde (CeHFi)

Inscrições http://goo.gl/forms/Qn7kCwhCyJ (são apenas 6 vagas disponíveis)

E-mail do Responsável: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Local: Rua Botucatu 740

18/08 – Anf. 1, 1º andar

25/08 - Anf .1, 2º andar

01/09 - Anf. 1, 1º andar

15/09 - Anf. 1, 1º andar

22/09 - Anf. 1, 1º andar

29/09 - Anf 2 do 1º andar

13/10 - Anf. 1, 1º andar

27/10 - Anf 1 - 2º andar

03/11 - Anf. 1, 1º andar

Objetivos Gerais

Levar os participantes, a partir da prática da fotografia contemplativa e da posterior discussão, a uma experiência estético-reflexiva, por si mesma humanizadora, mas ainda a um processo afetivo-intelectivo-volitivo e á “ampliação da esfera do ser” propiciados por uma experiência interpelativa, assim permitindo que se apropriem de novos conceitos e instrumentos para seu dia a dia, seja como pessoa, aluno ou pesquisador.

Objetivos Específicos

Mostrar aos participantes o potencial das humanidades e das práticas contemplativas (Mindfulness), aplicadas à saúde e ao ensino, como prática humanizadora;

Oferecer um espaço de reflexão e compartilhamento de experiências, suscitadas pela prática contemplativa;

Levantar questões essenciais referentes ao processo de humanização individual e coletiva;

Gerar um espaço de socialização e humanização a partir da troca de ideias e concepções;

Fornecer um amplo repertório humanístico para o estudante da área da saúde.

Tipo de Avaliação

Os participantes serão convidados a registrar um relato de suas experiências durante o ciclo, por escrito ou mesmo atravéz de imagens.

Metodologia:

Os participantes serão convidados a praticar a Fotografia Contemplativa (uma prática simples e acessível), mostrar e discutir as fotos e o intinerário a partir delas, escutar a “poesia” das fotos, que sentimentos elas trazem, algo que o outro diz, o que dizem as fotos (Biografema). A prática será constituída de 3 momentos, divididos em 9 encontros. No primeiro será explicado o objetivo da atividade e como funciona a fotografia contemplativa. A partir de segundo encontro, e até o oitavo, veremos as fotos feitas pelos participantes, dois a cada dia, e a partir delas faremos a discussão.

Programação

Programação: Aula 01

Apresentação

Programação: Aula 02-08

Itinerários de leitura

Metodologia básica de cada encontro do LabOlhar:

- Luz na memória: histórias de leitura dos participantes a partir das imagens mostradas no dia (menos do autor).

- Caminhada fotográfica: itinerário de discussão traçado a partir destas primeiras impressões, traçado pelo coordenador.

- Retrato revelado: o autor fala de sua foto, como foi fazê-la, e o que mudou após discussão do grupo.

Programação: Aula 09

Álbum fotográfico: histórias de convivência - conclusão do curso

Bibliografia:

Albornoz 2005 Sebastião Salgado o problema da ética e da estética na Fotografia Humanista – Revista Contemporânea n04 2005

BARTHES, Roland, A câmara clara: nota sobre a fotografia, Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1984

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994, p. 197-221.

BITTAR, Y. ; SOUZA, M. S. ; GALLIAN, D. M. C. . A experiência estética da literatura como meio de humanização em saúde: o Laboratório de Humanidades da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. Interface (Botucatu. Impresso), v. 17, p. 171-186, 2013.

Bondía, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. In: Revista Brasileira de Educação Jan/Fev/Mar/Abr 2002 Nº 19. P. 20-28. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf Acessado em  16/04/2014

Bresson…..

COELHO, J. T. A Cultura como Experiência. In: RIBEIRO, R.J. (Org.). Humanidades: um novo curso na USP. São Paulo: Edusp, 2001. p.65-101.

COMPAGNON, A. Literatura para que?. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

Demarzo MMP. Mindfulness e Promoção da Saúde. RESC 2015 Mar;2(3):e82. Diponível em http://saudenacomunidade.org/2015/03/03/resc2015-e82/ em 14 e junho de 2015

Demarzo MMP. Meditação aplicada à saúde. In: Programa de Atualização em Medicina de Família e Comunidade.1 ed. Porto Alegre-RS : Artmed Panamericana Editora, 2011, v.6, p. 1-18. Disponível em https://mindfulnessbrasil.files.wordpress.com/2011/05/promef-meditac3a7c3a3o-2011.pdf em 14 e junho de 2015

Flusser , Vilém. Filosofia da Caixa Preta, Editora Hucitec, São Paulo, 1985.

GALLIAN, D.M.C.; PONDÉ, L.F.; RUIZ, R. Humanização, humanismos e humanidades: problematizando conceitos e práticas no contexto da saúde no Brasil. Rev. Int. Hum. Med., v.1, n.1, p.5-15, 2012.

GALLIAN, D.M.C . HUMANIDADES, NARRATIVAS E HUMANIZAÇÃO EM SAÚDE - Projeto Temático (não publicado?)

Gallian etc… As Patologias

GARCIA JUNIOR, Carlos Alberto Severo; GOMES, Radilson Carlos. Uma desmontagem humanizada através de fotografias em Saúde Coletiva. Interface (Botucatu),  Botucatu ,  v. 17, n. 47, dez.  2013 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832013000400026&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  16  abr.  2014.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0275.

Godolphim, Nuno. A fotografia como recurso narrativo: Problemas sobre a apropriação da imagem enquanto mensagem antropológica. In: horizontes antropológicos, Porto Alegre, ano 1, n. 2, p. 161-185, jul./set. 1995

Guran, Milton. Linguagem fotográfica e informação – Rio de Janeiro, Fundo Editora, 1992

Guran, Milton. Considerações sobre a constituição e a utilização de um corpus fotográfico na pesquisa antropológica, 2005 - relatório final de pós-doutorado

KARR, Andy e WOOD, Michael. The Practice of Contemplative Photography: Seeing the World with Fresh Eyes. Shambhala Publications, Boston, 2011.

Kossoy, Boris. O relógio de Hiroshima: reflexões sobre os diálogos e silêncios das imagens

Revista Brasileira de História, vol. 25, núm. 49, janeiro-junho, 2005, pp. 35-42,

Associação Nacional de História – Brasil

Nobre, Itamar de Morais. A FOTOGRAFIA COMO NARRATIVA VISUAL: Sinopse de Dissertação. Revista Inter-Legere, nº05: Reflexões. (2009). Disponível em http://www.cchla.ufrn.br/interlegere/05/pdf/dt04.pdf Acesso em 16/04/2014.

Reilly,Jo Marie; Ring, Jeffrey; Duke, Linda. Visual Thinking Strategies: A New Role for Art in Medical Education. p. 250-252 2005 Family Medicine - Literature and the Arts in Medical Education - Disponível em http://www.museum-ed.org/wp-content/uploads/2012/08/VTSMedicine.pdf 16/04/2014

Sontag, Susan. O Mundo-imagem. in Ensaios sobre a fotografia, tradução de Joaquim Paiva. Editora Arbor, Rio de Janeiro, 1981.

 


Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde - CEHFI
Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP
Ministério da Educação

Rua Loefgreen 2032, Vila Clementino, São Paulo, SP.

Fones: 55-11-55764848 ramal 2533 / 55-11-5084-8582