Blog do LabHum



Deve ser um pilantra, ninguém pode ser tão bom ou tão bobo! Por Maria Leocádia C.Viale

LabHumRelatório de convivência do Laboratório de Humanidades

Ciclo A Descoberta do Humano, livro O Idiota, de FIÓDOR DOSTOIÉVSKI

Leia mais...
 

Os Mundos e Universos que Podemos Gestar, por Lorena Noemi Ponzoni

Ler gesta mundos, galáxias e universos nunca antes imaginados... Sim, na tua cabeça você é capaz de ter tantos universos como quiser e como quantos livros for capaz de ler. O convite para o LabHum chegou como tantos outros no Facebook, mais ligou direto com minha ratinha de biblioteca dormida desde a minha adolescência. Ela descansou bastante e acordou como sempre, inquieta e imaginativa até o céu. Ler faz isso comigo... me faz voar!! Voltar a ler Cem anos de solidão e em outro idioma gestou o mundo fantástico que não tinha encontrado naquela primeira vez em que o li desafiante, insolente e “questionante” do que significava um Premio Nobel de Literatura para um livro assim de chato e doido. Evidentemente não entendi nada com minha irreverência!!

Leia mais...
 

A experiência possível no Kairós, o tempo de com-viver

Morar em Macondo por algum tempo, foi um encontro com nossa humanidade, não somente no sentido mais poético, mas na completude do que é ser humano com todas as nuances e contradições possíveis. Fomos tomados pela ambivalência de pertencer a essa família.

Leia mais...
 

Pequenos eventos inesquecíveis

RELATO A Elegância do Ouriço

LabHum 2012

A começar pelo título, A Elegância do Ouriço, traz certa inquietação vez que o animal Ouriço não é assim nada elegante. A começar pelos espinhos que o protege. Mas o romance ficou bem adequado com esse título dado que os principais personagens Renée e Paloma se ‘protegem’ cada uma a seu modo, com suas formas de agir e ser e que nos leva do princípio ao fim a refletir sobre a vida, a convivência em sociedade, a elite, a beleza, etc.

Leia mais...
 

SEM ACABAR DE SE ACABAR NUNCA

Que o passado era mentira, que a memória não tinha caminhos de regresso, que toda primavera 
antiga era irrecuperável e que o amor mais desatinado e tenaz não passava de uma verdade efêmera.
(Gabriel Garcia Marquez, em Cem anos de solidão)

“Olá! Lembro que sua inscrição está confirmada no LABORATÓRIO DE HUMANIDADES”. Com este email, recebido no dia 15 de janeiro, começa minha experiência no Laboratório de Humanidades. Valeu a pena ter colocado alarme para não perder a inscrição, já que havia tentado, sem sucesso, nos dois semestres anteriores. Estava curiosa com a disciplina tão comentada entre colegas de mestrado e amigos da UNIFESP, principalmente quando soube que havia deixado de acompanhar a leitura do livro “A elegância do ouriço”, que eu tinha lido e gostado muito.

Leia mais...
 


Página 1 de 19


Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde - CEHFI
Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP
Ministério da Educação

Rua Loefgreen 2032, Vila Clementino, São Paulo, SP.

Fones: 55-11-55764848 ramal 2533 ou 2532