FORMAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM SAÚDE

Bibliografia

ANASTASIOU, L. das G. Estratégias de Ensinagem. In: Processos de ensinagem na universidade. Joinville, SC: Univille, v.1, 2003.
 
BATISTA N.A. Docência em Saúde: temas e experiências. 2ª ed. São Paulo: SENAC, 2014. 
______; et. al. O enfoque problematizador na formação de profissionais em saúde. Revista de Saúde Pública. N. 39 (2), 2005.

______. Desenvolvimento docente na área de saúde: uma análise. Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, v.3, n.2, p. 283-294, 2005.

BATISTA, SHSS. Formadores de professores e aprendizagem: tecendo encontros. Revista Ambiente Educação. Volume 1, Número 1, jan/julho, 2008.

BRAID, L.M.C.; et. al. Estado da arte das pesquisas sobre currículo em cursos de formação de profissionais da área da saúde: um levantamento a partir de artigos publicados entre 2005 e 2011. Interface - Comunic., Saúde e Educ., v.16, n.42, p.679-92, jul./set. 2012.

BRASIL. Presidência da República. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, DF,1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes Curriculares para os cursos da Saúde. (Disponível  no site do MEC)

KLOSOUSKI, S. S.; REALI, K. M. Planejamento de ensino como ferramenta básica do processo ensino-aprendizagem. Unicentro. Revista Eletrônica Lato Sensu. 5ª ed. 2008.

MASSETO, Marcos Tarciso. Inovação Curricular no Ensino Superior. Revista E-Curriculum, São Paulo, v.7 n.2 Agosto 2011.

PEREIRA, A. L. de F. As tendências pedagógicas e a prática educativa nas ciências da saúde. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19(5), p.1527-1534, set-out, 2003.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. da G. C. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2008.

RUIZ-MORENO, L., et. al. Mapa Conceitual: Ensaiando Critérios de Análise. Ciência e Educação. V13 (3), 2007.

SEVERINO, A. J. Cadernos de Pedagogia Universitária, n.3. Faculdade de Educação, Pró-Reitoria de Graduação. Universidade de São Paulo, 2008.

Bibliografia Complementar

ABREU, M.C. e MASETTO, M.Y. O professor universitário em aula. 6ª ed., São Paulo: Editores Associados, 1987,

ALVES, R. Contatos com quem gosta de ensinar. São Paulo, Cortez, 1982.
BATISTA, N.A. et. al. (orgs) Ensino em Saúde: visitando conceitos e práticas. São Paulo: Arte e Ciência, 2005.

______; et. al. A Formação do Professor Universitário em Saúde: desafios e rupturas. In: SEVERINO, A.J. e FAZENDA, I. Formação docente: rupturas e possibilidades. Campinas: Papirus, 2002.

BERBEL, N. A. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Interface - Comunicação, Saúde, Educação, nº 2, p. 139-154.
______; et. al. Avaliação da aprendizagem no ensino superior. Um projeto integrado de investigação através da metodologia da problematização. In: 23ª Reunião Anual da ANPEd. Anais... Caxambu, MG, 2000.

BITENCOURT, B.; et. al. Avaliação da aprendizagem no ensino superior: desafios e potencialidades na educação a distância. Revista Eletrônica de Educação, v. 7, n. 2, p. 211–226, 2013.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria Nº 4.059/2004. Diário Oficial da União, Seção 1, p.34 de 13/12/2004.

BRASIL, Decreto 5.622/2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, de 20/12/2005.

CANDAU, V.M. (org) A didática em questão. Petrópolis, Vozes, 1987.
CAVALCANTE, L. P. F.; MELLO, M. A. Avaliação da aprendizagem no ensino de graduação em saúde: concepções, intencionalidades, reflexões. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 20, n. 2, p. 423-442, jul. 2015.

COTTA, R.; COSTA, G.; MENDONÇA, E. Portfólio reflexivo: uma proposta de ensino e aprendizagem orientada por competências. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 6, p. 1847–1856, 2013.

CUNHA, M. I.  Iniciação à docência universitária como campo de investigação: tendências e energias contemporâneas. In: ISAIA, S. M. de A. (Org.). Qualidade da Educação Superior: a Universidade como lugar de formação. 1 ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011.

______. Trajetórias e lugares de Formação da docência universitária: da perspectiva individual ao espaço institucional. 1. ed. Araraquara: JM Editores, 2010. v. 1. 339 p.
CYRINO, E.G; TORALLI-PEREIRA, M.L. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(3):780-788, mai-jun, 2004.

DIAS SOBRINHO, J. Avaliação e transformações da educação superior brasileira (1995-2009): do provão ao SINAES. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 15, n. 1, p. 195-224, mar. 2010.
______. Avaliação educativa: produção de sentidos com valor de formação. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 13, n. 1, p. 193-207, mar. 2008.

FEUERWERKER, L. Reflexões sobre as Experiências de Mudança na Formação de Profissionais de Saúde. Londrina: Revista Olho Mágico, vol. 10, nº 3, jul/set, 2003.

FURTADO, J.P. Equipes de referência: arranjo institucional para potencializar a colaboração entre disciplinas e profissões. Interface (Botucatu), maio/ago. 2007, vol.11, no.22, p.239-255. ISSN 1414-3283

FREITAS, M.A.; SEIFFERT, O.M.L.B. Formação docente e o ensino de pós-graduação em saúde: uma experiência na UNIFESP. Rev. Bras. de Enferm. Brasília, 2007. v. 60, n. 6, p. 635-640.
GARCIA, M. A. A. Saber, agir e educar: o ensino-aprendizagem em serviços de saúde. Interface – Comunic., Saúde, Educ., v.5, n.8, p.89-100, 2001.

GIL, A.C. Didática do Ensino Superior. São Paulo: Atlas, 2010.

GOULART, Elias E. Mídias sociais: uma contribuição de análise. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

HORA, Dinair L. et. al. Propostas inovadoras na formação do profissional para o Sistema Único de Saúde. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v.1, n.3, p.471-486, set/dez, 2013.
IOCHIDA, L. C.; BATISTA, N.A. O ensino da Clínica Médica: situação atual perspectiva e desafios. Rev. Brasileira Clin. Terap. Julho 2002; 28(4), p.142-145.

KOMATSU, R.S. Aprendizagem Baseada em Problemas: sensibilizando o olhar para o idoso. São Paulo: Associação Brasileira de Educação Médica, 2003.

____________. Avaliação da Aprendizagem Escolar. São Paulo, Cortez, 1995.
LÜDKE, M. e ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MAMEDE, S.; PENAFORTE, J. Aprendizagem baseada em problemas - Anatomia de uma nova abordagem educacional. Fortaleza: Hucitec, 2001.

MASETTO, M. As competências pedagógicas do professor do ensino superior. São Paulo: Cortez, 2003.

MIZUCAMI, M.G.N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo. Ed. EPU (1986)
NOGUEIRA MARTINS, M.C.F. Humanização das relações assistenciais: a formação do profissional de Saúde. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

PERIN, G.L. et al. Desenvolvimento docente e a formação de médicos. Rev. Bras. Educ. Med, v. 33, Supl. 1, p.70-82 , Rio de Janeiro 2009.

RIBEIRO, M. L.; CUNHA, M. I. . Trajetórias da docência universitária em um Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Interface. Comunicação, Saúde e Educação, v. 14, p. 55-68, 2010.

RIOS, M.P.G. A Avaliação formativa como procedimento de qualificação docente. Rev. E-Currículo, v1, n1. (2005-2006).

RUIZ-MORENO,L; et. al. Jornal Vivo: Relato de uma experiência de ensino-aprendizagem na área da saúde. Rev. Interface, 2005.

RUIZ-MORENO,L et. al. Lista de Discussão como estratégia de ensino-aprendizagem na Pós-Graduação em Saúde. Enviado à Rev. Interface, 2008.

SAKAI, M. et al. Teste de progresso e avaliação do curso: dez anos de experiência da medicina da Universidade Estadual de Londrina. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 2, p. 254–263, 2008.

SEIFFERT, O. A formação do enfermeiro: uma aproximação à recente produção científica (2001-2005). Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, v.3 n.3, set 2005.

SOUZA, N.; BORUCHOVITCH, E. Mapas conceituais e avaliação formativa: tecendo aproximações. Educação e Pesquisa, v. 36, n. 3, p. 795–810, 2010.

TRONCON, L. Avaliação de habilidades clínicas: os métodos tradicionais e o modelo “OSCE”. Olho Mágico, v. 8, n. 1, 2001.

TSUJI, H.; SILVA, R.H.A. Aprender e ensinar na escola vestida de branco. Do modelo biomédico ao humanístico. São Paulo: Phorte Editora, 2010.

VASCONCELLOS, C. S. Planejamento: projeto de ensino-aprendizagem e projeto político-pedagógico. São Paulo: Libertad, 2008.

VEIGA, Ilma P. A. (Org.). Novas tramas para as técnicas de ensino e estudo. Campinas, SP: Papirus, 2013.

VILAÇA, M.L.C. Educação a distância e Tecnologias: conceitos, termos e um pouco de história. Revista Magistro: Rio de Janeiro, 2010, vol.01, número 02.

ZANON, D.; ALTHAUS, M. Instrumentos de Avaliação na Prática Pedagógica Universitária. Ponta Grossa - PR, 2008.

ZUKOWSKY-TAVARES, Cristina. Formação em avaliação como um caminho para a profissionalização docente. Revista Lusófona de Educação. Lisboa, Portugal, 2º sem. 2010, pp.59-74.

 

 
   
  História
  Programa
Bibliografia
  Equipe
  Inscrições
  Turmas Oferecidas
  Perguntas Frequentes